Mais teatro Brasil – Dou a maior força!

Hoje resolvi abrir uma exceção ao ‘foco’ do blog para participar de uma blogagem coletiva por uma boa causa: incentivo à cultura. Um tema que é, ou pelo menos deveria ser, do interesse de todos.

Hoje, dia 26 de abril de 2010, vários blogs estarão postando sobre a campanha Mais Teatro Brasil. Assim, vamos buscar atingir o maior número de pessoas e também podemos compartilhar várias visões de um mesmo tema.

A idéia da campanha é ajudar a colher o maior número possível de assinaturas para dar entrada no Congresso Nacional de um projeto de Lei de iniciativa popular para que seja obrigatória a construção de um “Centro Integrado de Cultura” em cada município, cuja população seja superior a 25 mil habitantes.

Um centro integrado de cultura é um espaço multicultural e funcional que, além de um teatro de qualidade, privilegia também as mais diversas formas de manifestações artístico-culturais, como: salas de cinema, biblioteca, salas de exposições, salas para eventos e palestras, espaços para cursos e oficinas de teatro, artesanato, etc.

Num país em que 95% da população nunca esteve em um teatro, essa iniciativa pretende dar uma reviravolta nesse número e possibilitar que todos tenha acesso a cultura e, assim, mudar nossa história.

Acesse www.maisteatrobrasil.org, clique em “Dou a Maior Força”, cadastre-se e assine a lista de adesão. Participe!

Retrospectiva Um ano de blog

Humm comida!

Então, vamos voltar à ativa! Esse ano o blog fez um ano e para comemorar solicitei o resgate dos bônus do nosso parceiro, o Petsupermarket. Fiquei muito feliz que o valor das comissões foi suficiente para comprar um saco de 10kg de ração Golden Gatos. Mingau, Dexter, Deedee e Kitty também ficaram felizes com o presente.

Muito obrigada a todos que prestigiam o blog e contribuíram para que isso fosse possível. Embora o objetivo do blog não seja lucrar e sim o compartilhamento de experiencias, é sempre bom um retorno que mostra que as pessoas estão gostando dos artigos.

Meus gatos adoraram a nova ração e uma coisa que notei neles depois que mudei para esse tipo de ração especial é que os pelos ficaram mais brilhantes e sedosos.

Um problema das rações comuns que encontramos no mercado é que elas tem muito corante e não são muito nutritivas. Se você tiver condição de oferecer ração premium para seu gato, recomendo. Embora sejam mais caras, o que você economiza em veterinário compensa. Claro, uma alternativa também saudável é voltar ao básico, ou seja, cozinhar para seu gato, mas alerto que isso dá bastante trabalho e deve ser muito bem balanceado. Excesso de comida industrializada não faz bem pra ninguém.

Ainda penso que os problemas renais que levaram meu Ronrom foram causados pelos excessos de corantes e conservantes das rações. Um ano se passou e o sentimento de perda continua o mesmo.

Fazendo uma retrospectiva do primeiro ano do blog, posso dizer que o artigo do Ronrom e o problema da insuficiência renal felina foi um dos mais acessados e a quantidade de testemunhos de pessoas passando pela mesma situação é grande. Obrigada a todos pelo apoio e carinho.

Mas tivemos muitas coisas positivas também, como o post sobre bebês e gatos e o mito da toxoplasmose que foi bem recebido e considerado esclarecedor.

Destaque para a participação de Claudia Regina e de  Gabby Canales que apresentaram seus bichanos adoráveis na seção gatos em foco. E muito bacana também a participação da Bia Kunze que escreveu sobre a portinha para gatos e fez até videozinho dos meus afilhados Ginny e Mac passando pela portinha. Obrigada meninas!

Agradecimento especial para o videoprodutor e webmaster do site, Ricardo Macari, que gentilmente apoia esse site e é meu socorro pra toda dificuldade.

Artigos mais visitados no ultimo ano:

1 – Efeitos online em fotos

2 – Fonte para gatos

3 – Acalmando seu pet

4 – Catnip – Erva dos gatos

5 – Sobre bebês e gatos: O mito da toxoplasmose

6 – Ginny, Mac e a portinha para gatos

7 – Cortador de unhas para gatos

8 – Ronrom

9 – Brinquedo feito em casa

10 – Limpando o ouvido de seu pet

Novidades!

twestival

O nosso site está com novidades! Já reparou na barrinha inferior que aparece junto com a barra do navegador?  Com o Wibiya agora você pode fazer buscas, traduzir, ver uma lista rápida dos últimos artigos, ver artigos aleatórios, jogar, participar de nossa Fan Page  no Facebook e da Comunidade  e muito mais!

E claro, a Fan Page e a Comunidade também são novidades. É um espaço criado para a interação dos leitores do blog. Vamos utilizá-lo para trocar idéias!

Agora temos também uma seção Selos e pra começar coloquei duas causas que manifesto meu apoio:

Clique no primeiro selinho e saiba como ganhar adesivos grátis.

Clique no segundo selinho para ajudar uma boa causa e fazer sua parte por um mundo melhor.

O primeiro é da Campanha do Reino da Almofada “Eu amo gatos”. A Mariana Gogu preparou selos e adesivos para espalhar o amor pelos gatos, pra ajudar a melhorar a imagem que as pessoas tem dos felinos.

O segundo é do Twestival Curitiba. O Twestival é um evento que une a comunidade on line em torno de uma causa humanitária. Foi realizado em fevereiro o Twestival mundial para ajudar a ong charity:water. Agora em setembro será realizada o Twestival local em várias cidades.

Aqui em Curitiba a entidade escolhida para receber o apoio e as doações que serão arrecadas com o evento é a ACOA. O objetivo da entidade é o atendimento e assistência a crianças, adolescentes ou órfãos portadores do HIV, de famílias de baixa renda residentes no Estado do Paraná.

A ACOA precisa reformar a pintura da casa que acolhe as crianças e a meta do Twestival Curitiba é arrecadar R$ 5.000,00 para ajudar na pintura. Foi criada uma vaquinha para aqueles que queiram contribuir.

Saiba mais no site do evento: http://curitiba.twestival.com/

Cantinho da saudade – Ronrom

Ronrom

Alô, mundo? Bem… depois de todo o desgaste emocional da semana passada com a perda do Ronrom, é hora de seguir em frente. Ainda tenho quatro gatos pra cuidar. Quatro gatos, estranho falar quatro depois de tanto tempo dizendo cinco….

Mas enfim, quero aqui deixar minha gratidão à Drª Daniele da Animal Vet que atendeu o Ronrom e sempre foi muito solícita. Ao pessoal do Pet Word Crematório que foram super bacanas e que nos ajudaram nessa hora tão difícil mostrando respeito e consideração. Ao Ricardo que sofreu comigo e cuidou do Ron com todo carinho. Aos amigos pela paciência e a alguns pela compreensão e apoio, obrigada.

Ronrom agora tem a sua lápide virtual e vai ser sempre lembrado com carinho e saudade pelos que o conheceram.

Deixo abaixo links para alguns textos bacanas sobre cremação e as opções disponíveis para o que fazer nessas horas.

 

Saiba mais:

Meia Fina – Meu bichinho morreu, e agora?

Gazeta do Povo – A perda do melhor amigo.

Sobre bebês e gatos: O mito da toxoplasmose

Kaori e Chico

Minha sobrinha Kaori e o Chico, o siamês da minha irmã, são grandes amigos.  Minha irmã sempre adorou gatos e foi ela quem me deu o Mingau, meu siamês  querido, há uns 7 anos atrás. Mas quando ela engravidou da Kaori, a médica já foi logo dizendo que minha irmã tinha que se livrar do Chico, que naquele tempo já estava com ela há uns 3 anos.

O motivo alegado é que gatos podem transmitir toxoplasmose, uma doença que pode provocar aborto ou má formação fetal. Como minha irmã é uma pessoa esclarecida, mais que essa médica com certeza, foi se informar sobre o assunto.

E o que ela descobriu, e eu também, ao me inteirar do assunto para este post, é que é muito difícil um gato caseiro passar toxoplasmose para suas donas. Pois cada gato infectado, embora conviva com a toxoplasmose a vida inteira, somente pode transmitir a doença através das fezes por um curto período, uma única vez.

É muito mais fácil uma grávida adquirir toxoplasmose por ingerir carnes mal cozidas ou verduras mal lavadas do que pelo seu gato. Gatos são criaturas muito asseadas e enterram suas fezes e não ficam com o pelo sujo. Para que as fezes dos gatos contaminados possam transmitir a doença devem estar expostas ao tempo por mais de três dias e a contaminação somente se dá pela ingestão dos oocistos formados depois desse período.

Quem ainda tem dúvidas, segue abaixo trecho extraído de matéria publicada pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária do Paraná:

“… A possibilidade de transmissão para seres humanos pelo simples ato de tocar ou acariciar um gato, ou até mesmo através de arranhões e mordidas, é considerada mínima ou inexistente. Ou seja, não se previne toxoplasmose congênita eliminando o gato uma mulher grávida, mas sim com cuidados higiênicos adequados na ingestão dos alimentos e com bons hábitos de higiene pessoal.

O uso de luvas e pazinha para a coleta diária das fezes dos gatos, a adequada lavagem das caixas de areia e das mãos são medidas simples, suficientemente eficazes para não se entrar em contato com o agente da toxoplasmose, uma vez que os oocistos, quando eliminados pelas fezes, necessitam de dois a cinco dias para esporular e se tornar infectantes, e permanecerem como tal por períodos de anos…”

Assim, simples hábitos de higiene são suficientes para se prevenir da toxoplasmose. Esses mitos de que grávidas não podem ficar perto de gatos e não podem ter gatos em casa são tremendas besteiras.

Minha irmã não deu ouvidos a essas bobagens e teve uma gravidez tranquila. Desde que nasceu a bebê, o Chico vive em volta dela e ela faz ele de gato e sapato.  Recentemente a Rachel Barbosa escreveu um post bacana no Monalisa de Pijamas sobre a vantagem do convívio entre crianças e animais.  Dentre as vantagens ela coloca o aumento da imunidade, o estímulo da coordenação motora e o desenvolvimento das relações afetivas.

Pelo que vejo da convivência da minha sobrinha com o Chico, todas essas vantagens realmente se aplicam. Pois minha sobrinha está se desenvolvendo uma criança saudável, alegre e muito carinhosa, seja com os animais, seja com as pessoas. Bom, já pelo lado do gato… Chico nem parece que é gato, deixa a bebê aprontar um monte com ele. Conta a mãe que outro dia Kaori deitou-se em cima dele e os dois foram escorregando ladeira abaixo na rampa da garagem: Chico embaixo de skate. Aí embaixo tá ela recentemente enfiando o dedo no olho do gato. É… ter bebês em casa pode ser perigoso para seu gato. 😉

Kaori e Chico

Saiba mais:

Gestantes, seus gatos e a toxoplasmose