EM FOCO TODOS

Ronrom

 

Ronrom

Estava evitando falar desse assunto, afinal o blog está apenas começando e já falar disso achei que não ia ser bacana. Mas como eu sou uma pessoa transparente e não sei ser de outra forma, não tenho como fugir disso.

Meu gatinho branco Ronrom está com insuficiência renal crônica, está bem doente desde o final do ano passado. Fizemos exames de sangue e ultrassonografia e o diagnóstico não foi nada bom… Ele está com os dois rins comprometidos e precisaria de um transplante de rim pra sobreviver, ou então fazer diálise pro resto da vida.

Ronrom é filho da Deedee e irmão do Dexter. Deedee teve eles em casa, em 2003, quando a gente morava em Criciúma. Está comigo desde então e sempre foi o meu filho doentinho.  Quando ainda era filhote caiu da sacada do apartamento, 6º andar. Quebrou duas patinhas: uma da frente e uma de trás. Passou mais de mês com tala, era engraçado ver ele andando com uma perna de cada lado enfaixada. Como aquela velha máxima de só lembrar de trocar a telha quando chove, depois disso colocamos rede na sacada. Eu chamava ele de Dodói e depois que sarou ainda sentava meio de lado, que a perninha de trás ficou um pouco dura.

Como o Dexter é um gato muito mais auto-confiante e metido, acaba sempre sendo o centro das atenções e Ronrom  em segundo plano, mas ele é um gato muito bonzinho, só que bem medroso. Talvez por ter caído da sacada quando pequeno ele ficou  inseguro.

Como ele fugia por qualquer coisa, me lembro que o Ricardo gostava de correr atrás dele de brincadeira. Uma vez ele espantou o gato e eu estava deitada na cama e o Ronrom passou correndo por cima do meu rosto, tenho uma cicatriz da unhada que levei no nariz até hoje. Na hora não parava de sangrar e briguei com o Ricardo e ele parou com essas gracinhas.

Novembro passado notei que ele estava emagrecendo, não estava comendo direito e bebendo muita água. Levamos ele na veterinária e ela achou primeiro que poderia ser um problema de fígado. Passamos muitas horas apreensivas sem saber o que ele tinha. Voltamos outro dia com o gato em jejum pra fazer exame de sangue. A coleta de sangue no gato é feita pela jugular, ou seja, no pescoço, uma pena o que ele teve que passar.

Os resultados não foram nada bons, alterações em vários aspectos.  Sem ter certeza de qual o problema com ele, tudo que a veterinária disse que a gente podia fazer é dar bastante comida pra ele.  Tentei dar várias comidinhas  mas ele comia muito pouco. Eu saia almoçar e trazia para casa pedaços de peixe embrulhados em guardanapo pra dar. Dava água de coco na seringa pra ele.

Contra a vontade do Ricardo trouxe o gato uma semana para Mafra pra cuidar dele. Tive que pedir permissão pro hotel onde fico pra deixarem eu ficar com ele no quarto. Levava o gato pra justiça de tarde deixava na sacada e o chefe olhando torto. Depois ele me chamou pra conversar dizer que não devia misturar o serviço com problemas pessoais. Comprei  briga até com uma amiga, porque usei o liquidificador da justiça pra bater patê pra ele. Tive que comprar outro copo de liquidificador. Tudo isso misturado com o final da faculdade e a poucos dias para a formatura. Foi uma loucura. Mas não me arrependo de ter trazido ele. Foi uma semana que passamos juntos em que ele teve minha exclusiva atenção, coisa difícil com cinco gatos em casa.

Mês passado fiquei arrasada, a veterinária falou até em eutanásia, chorei muito. Pesquisando sobre o assunto o que encontrei foi que transplante de rins para gatos por enquanto é feito somente nos Estados Unidos, onde há um programa que utiliza animais abandonados como doadores e em troca esses animais ganham um lar.

Não existe hospital veterinário em Curitiba que faça diálise, somente em São Paulo há clínicas que fazem diálise periodontal em gatos e ele teria que fazer pelo menos uma por semana.

Então, pensando nas opções, resolvi que eutanásia descarto, pois se não cogitamos fazer isso com gente, então não farei com meu bichinho, pelo menos não enquanto ele estiver andando e me reconhecendo e cada dia é um novo dia, pode ser que ele acorde bem, pode ser que não, mas é um novo dia e ele merece, como todos nós. Pensei muito em levá-lo fazer diálise, tivesse em Curitiba faria com certeza, mas como não tem… não quero submetê-lo ao stress de uma viagem longa e ainda a um procedimento invasivo num lugar estranho, longe de casa.

Por fim resolvemos cuidar dele em casa da melhor forma possível, deixá-lo confortável e lhe proporcionar pequenas alegrias, como a fonte de água que comprei pra ele. Essa semana ele não está nada bem… parece que está sumindo de tão magrinho, uma pena.

Ricardo transmitiu por vídeo os gatos para mim vê-los. É difícil estar longe de casa numa situação dessas. Mas Ricardo está cuidando deles e eu fico grata por isso.

Mas enfim, falei que não era um assunto legal, mas é importante. Insuficiência renal é muito difícil de ser diagnosticado precocemente, mas se você notar que seu cãozinho ou seu gatinho anda bebendo mais água que de costume e começa a emagrecer depressa é sinal de alerta. Para um diagnóstico preciso é necessário fazer uma ultrassonografia.

Update:

Escrevi o texto acima quinta feira, dia 5/3, aos prantos, e, chegando em casa sexta feira, com muita tristeza vi que Ronrom não estava nada bem. Já não tinha forças pra andar, cambaleava uns três passos e deitava cansado, ficava miando baixinho de cortar o coração.  Não aguentava ver aquilo, liguei pra veterinária sábado de manhã e à tarde ela veio vê-lo, disse que não havia mais nada a ser feito, a não ser acabar com o sofrimento dele. Eu sabia que o fim estava próximo, podia ser que ele se fosse sozinho no sábado mesmo, ou ficasse sofrendo mais dois ou três dias, não ia deixar isso acontecer com ele. A vet então lhe deu um sedativo e acabou com o sofrimento dele. Chamamos um crematório de animais e eles vieram buscar o corpo. Será cremado e as cinzas espalhadas no jardim da empresa. Eles disponibilizam páginas de homenagens pros bichinhos, bem bonito. Enquanto a do Ronrom não fica pronta, vejam um trecho da historia do Dodger, por exemplo, que a Katia, mãe dele, colocou:

“… Eu me dei conta de que cada vez que um dos meus gatos parte, ele leva um pedaço do meu coração com ele. Cada vez que um gato novo entra na minha vida, ele me abençoa com um pedaço do coração dele. Se eu viver uma vida bem longa, com sorte, todas as partes do meu coração serão de gatos, então eu me tornarei tão generoso e cheio de amor como eles…”

Só quem é apaixonado por gatos entende a verdade dessas palavras… Perdi um pedaço do meu coração hoje, mas Ronrom vai estar sempre comigo, em meus pensamentos.

Adeus meu gatinho dodói amado, muito obrigado por esses mais de cinco anos que passamos juntos e todo o amor que você me dedicou. Eu, Ricardo, Dex, Mingau e Deedee sentiremos muitas saudades de você.

About the author

Adriana T. Saito é funcionária pública, formada em direito, apresenta juntamente com seu marido Ricardo Macari o Podcast Código Livre e é uma apaixonada pelos gatos, tendo cinco em casa: Kitty, Dexter, Mingau, Deedee e Pilantra.

Farinha de Mandioca
Usando Farinha de mandioca como substituta de areia sanitária

19 Comentários

deedee
Piometra – sintomas e castração preventiva

5 Comentários

emerycat
Arranhador Emery Cat

9 Comentários

4575008792_0ef55a1d59
Como fazer uma gatoca

10 Comentários

gataria
Como plantar erva de gato

25 Comentários

maisteatro
Mais teatro Brasil – Dou a maior força!

2 Comentários

  • Mi

    Olá Adriana! Nossa, só de ler seu artigo já chorei… como vc disse, só quem ama os gatos para entender. A minha gatinha faleceu a pouco mais de um mês, ela também tinha problema nos rins, mas teve um câncer no pulmão tbm, tudo junto. A estória que vc contou me lembra muito o caso dela, não comia, foi emagrecendo tanto a ponto de eu olhar para ela e chorar, eram idas quase que diarias ao veterinario, contudo o tratamento era apenas paleativo. Tbm jamais imaginei que fosse autorizar uma eutanasia, mas chega determinado momento que é pior vê-lo sofrendo e não poder fazer nada, vc se sente um monstro por continuar tentando e vê-lo daquela forma. Vc comentou algo sobre Curitiba, eu moro aqui e fiz todo o tratamento na Clinivet, um hospital veterinário muito bom, eles tem vários recursos, dentre eles a fluido terapia que fiz varias vezes na minha gatinha para tratar o problema renal. O preço não é o dos mais baratos, mas serve como recomendação em casos de doenças mais extremas, o atendimento é muito bom e eles dispoem de uma estrutura maravilhosa. Enfim, claro que o nosso sofrimento foi bastante (a minha gata estava a doze anos comigo) mas a alegria que eles nos trazem é maior do que qualquer coisa… Bjos

    • Oi Mi! Muito obrigada por seu comentário. Sinto muito pela sua gatinha… realmente a dor de vê-los sofrer é muito grande e chega um momento que não adianta, a gente vê que chegou a hora…. Obrigada pela dica da Clinivet, cheguei a ligar pra eles, ver se tinham diálise. Como disseram que não, mantive o tratamento com a veterinária do Ronrom mesmo…. Bem, obrigada pela força, espero que continue acompanhando o blog e comentando, é sempre muito bom receber um apoio. bjs.

      • Hellem

        oi no momento estou muito chorosa pois acabei de viir do vet e meu gato de 8 anos esta muito mal ………………estou arrasada

  • minha gata é renal. to na mesma que vc. soro todo sos dias. só que esta semana a melhora foi insignificante. vou entrar na diálise, rpovavelmente. é um sufoco.sei o que está passando!

    • Oi Luísa! Obrigada pelo seu comentário. Puxa, sua gata também tem problema renal? Triste né… Desejo melhoras pra ela, fazendo diálise ela vai se sentir melhor… Forças pra ti. bjs.

  • Pingback: Insuficiência renal em gatos | Monalisa de Pijamas()

  • Oi.

    Fiuei muito emocionada com esse seu realto.Prinicplamente porque perdi minha única gata que tive assim. Eu a adotei já velinha, do Hospital Veterinário da UFRGS, ela já tinha treze anos.Já estava doente. Fiquei com ela por um ano. Tempo em que ela melhorou muito.Mas em dua semanas ela emagreceu, adoeceu feio. Morreu. Embaixo da minha cama. Chegeui em casa e minha mãe me contou Fiquei em prantos. Desde então quero muito ter outra gatinha. Ela era linda, uma siamesa e o nome dela era Fubá.

  • Mel

    Ola Adriana,fiquei muito emocionada com o que li e estou passando por um problema pareceido,tenho um siames q se chama Fusca,ele é lindo,animado,brincalhão e tem apenas 1 ano e 1 mes,muito novinho mais já está passando por tudo isso,não entendo pq,sempre fiz tudo certinho,cuidei dele como um filho,choro diariamente por isso estar acontecendo,além de ele estar com insuficiência,está c uma baita infecção,estou tratando e pedindo muito a Deus q não o tire de mim assim,o vet me falou q ja tratou de gatos piores q o meu,e obteve bom resultado,não sei se ele falou isso pra me acalmar vendo meu desespero,mais me agarrei nisso q ele me disse e estou confiante q ele vai sair dessa e voltar a ter akela alegria de sempre…
    Um grande beijo…

  • claudia pereira

    minha minha hoje da mesma doença. estou sofrendo muito…mas sei que foi melhor assim. não precisei praticar a eutanásia…ela se foi….dormindo…
    Adriana, sei que a dor da perda vai passar, mas no momento…parece algo que não tem fim.
    olho para o sofá e não vejo a minha velha resmungona miando querendo carinho…..
    isso dói tanto!
    me conta…como a gente faz pra sobreviver!!

    beijos
    Cláudia

  • Olá Daniela, Mel, Claudia…. Puxa, não tinha idéia que essa doença fosse tão comum.. é preocupante. E o seu gatinho Mel é tão novinho ainda, como pode estar doente?
    Claudia a dor da perda do Ronrom foi o mesmo de perder alguém da família, foi difícil… Agora já fazem 2 meses e estou melhor. mas penso nele todos os dias. Acho mesmo que nunca vou me esquecer. Daniela falou em adotar outro gato, acho que ajuda a seguir em frente, como um novo amor. Obrigada meninas pelos comentários. beijos

  • Jacqueline

    Olá, espero que já esteja bem.

    Eu estou com o mesmo problema pois o meu gatinho está com insuficiência renal também. Ficou dois dias no soro e a dosagem de creatinina e uréia, embora ainda altas, sofreram uma queda para minha alegria. Agora, toda semana deverei levá-lo para exame e, dependendo do resultado, mais internação para tomar soro naquela gaiolinha pequena. Estou sofrendo com a breve perda do meu pet pois não quero vê-lo sofrer e acredito que opte pela eutanásia se a situação se complicar ainda mais do que está.

    Compartilho com você o amor pelos bichos em geral. Tenho o maior respeito por eles. São carinhosos e não fazem mal algum. Nós é que invadimos e destruimos seu habitat.

    Abraços.

    Jacqueline
    Vitória – ES

  • Helena Carvalho

    Cara Adriana,
    Acabei de ler o seu texto que me confortou imenso. O meu Pantufo (13 anos e IRC, diagnosticada há duas semanas) também me está a preocupar muito. Estou a fazer tudo o que o vet me indica, esperemos que as coisas melhorem.
    O que Você diz de cada gatinho que se vai embora levar um pedaço do seu coração é bem verdade! Muito obrigada!
    Um abraço da
    Helena.

  • mara

    ola fas 1 hora que perdi meu tom com essa doença meu gato era tao sadio ebrincalhao ficou ruim de uma hoara pra outra estava enternado a 3dias voltava hoje vizitei ele todos os dias hoje ele teve insuficiencia dos orgao por causa do rin estou com coracao em pedaço meu gato tava a 12anos comigo era tudo pra mim .mais temos que ser forte e continua a dar carinhos a outros pois tem muitos abandonados bej e ficamos com sa boas lenbrança .

  • Tamires

    Olá…
    estava pesquisando sobre insuficiência renal em gatos e achei seu blog…
    estou passando pela mesma coisa,meu gatinho, o Boris, está muito mal,alguns dias atrás ele deu um sinal de melhora,mas logo voltou a ficar ruim,parando de comer,o vet disse que não há mais nd para se fazer,mas eu não consigo desistir dele,sinto que ele não está sofrendo,mas ao mesmo tempo me dói ver ele desse jeito,só fica deitado,ele até quer comer e beber agua,mas está cheio de feridas na boca e por causa delas não consegue…não sei mais oq fazer,não quero desistir dele,ele é minha vida,tenho ele desde novo,e ele tem apenas 5 anos…
    eu estou arrasada,eu só queria ver ele bem outra vez,a idéia de fazer eutanásia eu não deixo entrar na minha cabeça,eu só quero ele bem outra vez…

    • Glaucia2011

      Tamires, não faça eutanásia não, procure outro veterinário URGENTE, pois uma opinião análise de um outro profissional pode ajudar muito.

  • Janaina

    Nossa , to procurando sobre problemas renais e tentando encontrar alguma coisa que me ajude no google e até agora não encontrei nada … Meu gato ta no veterinário tomando soro pra ver se os rins dele melhoram , melhorou ontem e hj ta péssimo … O vet disse que acha que os rins ja pararam de funcionar hj , que é tudo uma questão de tempo … Dia 16 é meu aniversário e pelo visto não vou ter nada pra comemorar … Ja chorei , ja me conformei em ele morrer , ja tive esperança dele melhorar , as vezes não entra na minha cabeça , outras eu penso onde eu errei (se foi na comida , na ração , na castração , se é culpa minha mesmo ou se é genético )… Será que realmente não se tem nada a fazer … Tenq ter alguma coisa … Não ter ele mais aqui vai fazer uma falta absurda … Com certeza vai um pedacinho de mim com ele pq eu o amo muito … Tenho 11 gatos , muitas pessoas podem dizer que sobram mais 10 pra mim que um a menos não faria falta , mais cada um que se vai é uma falta absurda , noites dormindo mal pra cuidar , essa noite nem dormi pensando em como ele estaria na veterinária , se tinha melhorado , se tinha morrido … Acordei cedinho e fui correndo ver ele , quando cheguei lá me assutei da magreza e do abatimento … Não quero eutanasia … Ontem vi uma foto dele quando veio para casa beeeeeeeeeem pequenininho e hj me lembro da imagem que tive quando cheguei lá para ve-lo , e o pior é que não adinta nada , nem ficar chorando aqui e escrevendo …. =´´(

  • Rosangela

    Boa tarde, li seu blog a respeito de Ronron e fico triste porque sei o que passou, meu gato Zè está passando por isso, so que junto a insuficiencia renal que e moderada, deu anemia profunda, e caner no figado e baço.
    Estou com o coração espedaçado e pela mesma dificuldade que vc passou estou passando, transfusão de sangue,quimioterapia, mas não teria jeito por causa do cancer,o vet. me ensentivou a cuidar dele em casa com carinho, amor, e dando a papa da hills, e ferro para anemia com vitamina, sou espirita e trabalhei para meu gatinho, pedindo vibraçoes boas para entidades de trabalho,existe um syte que eles também trabalham para nossos irmaozihos menores,www.cele.com.br e por Deus fazem 2 semanas e ele voltou a comer sozinho desde ontem a papa, a se lavar e a fazer suas necessidades na caixa de areia, amo meu gato ele e branco de olhos azuis 7 anos eu sofro com ele, mas sei que Deus tem um lugar lindo reservado para ele la do outro lado,e que nós encontraremos algum dia, mas sei que a perca e dura, mas ele está tão bem neste momento, que parece um milagre,quem sabe, peço sempre por ele e não quero de jeito nenhum deixa-lo sofrer em vão.
    Amo meu amigão e sei que ele também me ama.
    Abraçosssss !!!! E força ai !

  • Consuelo

    Hoje faz 3 meses que minha persa de 13 anos, foi submetida a uma inalatória a fim de fazer tartarectomia. Antes fez todos os exames, inclusive ultra-som, e o diagnóstico foi tratamento periodontal. Acreditei que tudo ia dar certo, e foi marcado para 05/03.
    A partir daí ela emagreceu mais e mais e ninguem achava que era nada eu a levava todos os dias à clinica para aplicarem o comprimido e os vet achavam que era do pos operatório, mas que tudo corria bem. Daí ela comecou a vomitar, não queria comer nada …dia 10 ela estava começando a cambalear e resolvi interná-la; refizeram os exames e a creatinina e a ureia estavam em níveis insuportáveis. Diagnóstico: Insuficiência Renal Aguda.
    Como pode os exames de antes não acuasarem nada feitos no mesmo laboratório? Em resumo: ela faleceu em 14/03/10. Entrem via google e pesquisem: Medicina Felina: Proteinúria: Relação proteina/ Creatinina Urinária. Divulguem para que se procedam corretamente na precisão de um diagnóstico precoce.

  • Infelismente estou vivendo essa fase difícil com a minha gatinha Prince. Ela está magricela…quase sumindo. É muito ruim ver isso acontecer e sinto que a cada dia está mais proxima a nossa despedida, mas eu vou ficar com ela até o fim.

  • Silvana

    Adriana,
    Que tristeza perder nossos filhotinhos. Choro quando vejo um caso destes pois fico na expectativa de quando minha Luna vai nos deixar.
    Há mais de 1 ano, depois de muitos exames e consultas, descobrimos que ela tinha cardiomipatia hipertrofica e era congênito. O pior de tudo é que essa doença gerou um efeito colateral que foi a anazarca, o acumulo de água nos pulmões, barriga e subcutâneo. Eu estava na melhor clínica de gatos de São Paulo e a veterinária sinalizou que ela teria pouco mais de 1 mês de vida. Entrei em desespero mas não me conformei. Como sou espírita, fiz uma busca na internet sobre tratamento espiritual em animais. Encontrei um centro aqui em São Paulo que faz isso e passei 3 meses fazendo as orações conforme me indicaram.
    Ela ainda está viva. A Veterinária não acredita, mas aconteceu.
    Mas ela é muito sensível, quando viajo come pouco e mesmo quando estou aqui tenho que dar uma atenção muito especial para que ela coma bem. Dorme a maior parte do tempo – muito mais que os outros e agora ela evita lugares altos – antes ela era a mais ágil e a que se aventurava mais.
    Sei que ela vai embora e não vai demorar muito, pelo a Deus para me dar força neste dia pois para mim meus gatos são os filhos que não tive.
    Espero que você esteja bem.
    Abs,
    PS. Adorei a idéia da Gatoca, tenho muitas caixas em casa pois me mudei recentemente, vou fazer uma para eles…

    • fabiola

      Como é a oração? Aqui em Curitiba não rtem centros espíritas que atendem animais, que eu saiba…

  • Ana Carolinah

    oi meu gatinho está com umas feridas que parecem aumentar a cada dia e essas feridas começam pequenas e vão se alastrando para todo o corpo, já me mandaram spray, pomadas, mas nada adianta me ajuda?

    • Olá Ana

      Sinto muito que seu gatinho não esteja bem… Infelizmente não posso te ajudar pois não sou veterinaria e não posso lhe prescrever nada sem ver seu gatinho. O melhor que podes fazer pelo seu gatinho é levá-lo a um veterinário especialista em gatos e fazer todos os exames necessários.

  • cristina

    Meu gatinho amado, vem pra casa hoje, o hospital liberou ele após 2 semanas internado com insuficiencia renal cronica e anemia profunda, fiz de tudo, gastei tudo, fiz transfusão, e o sangue dele continua caindo( está em 16. Estou sofrendo muito e agora vou pegá-lo. A eutanasia foi recomendada mas ninguem teria coragem já que ele está sendo um guerreiro pra tentar ficar comigo mais um pouco, ele está ativo, comendo, brincando e feliz muito feliz quando me vê. Agora começo outra luta aqui em casa e apesar dele estar muito mas muito mal clinicamente, eu sofro imensamente por ele e não consigo fazer mais nada da vida. Aplico reiki diariamente e rezo, mas perdi a fé em Deus também. Os veterinarios acham que em 3 dias o gato volta, e ai eles acham paliativo fazer nova transfusão e ficar internado mais uma semana. Eu estou emocionalemtne abalada e não sei mais de nada. Agora, em casa só pdoerei cuidar, aplicar reiki e dar muito amor pra ele. Todos os gatos que estavam na internação, sairam 3 dias depois e não voltaram, no meu caso foi fulminante e o gato continua em pé. Não entendo porque comigo foi acontecer dessa forma, porque se ele estivesse prostado, realmente eu teria que acabar com o seu sofrimento. Sou criticada por todos pelos gastos, pela dedicação mas pra mim não poderia ser de outra forma. Se eu pudesse escolher ser fria, seria! Apesar de estar chateada com Deus, tenho lá no fundo do coraçao uma esperança, supliquei a Deus poucas vezes na vida e todas elas deram errado! Já conversei com meu gato e disse a ele que desapego pra que ele possa fazer a transição em paz. Fiz uma promessa que se ele voltar pra casa eu paro de fumar, apesar disso fazer somente bem a mim mesma, era a unica moeda de troca que eu tinha pelo sacrificio que seria largar um vicio na raça depois de 30 anos! Vamos ver…..

  • Alaide

    Meu Nino tem 16 anos, está com insuficiência renal e já está bem fraquinho, acho que não tenho coragem de vê-lo sofrer até o fim, sei que logo terei que enfrentar outra eutanásia, o problema é que não sei se continuo forçando a alimentação e soro.

    Penso que, já que não adianta mesmo, não devo contrariá-lo, ele fica muito irritado quando dou comida a força.

    Ele nasceu em casa, eu ajudei no parto. Tenho mais 8 gatos inclusive a mãe dele que está muito bem, nem parece que tem 16 anos. Os outros são todos de rua. Tenho tb 4 cachorros.

    E agora, a pergunta de sempre: até quando?

  • NAIR PELEGRINO

    OI ADRIANA LI SUA HISTORIA E FIQUEI MUITO TRISTE, POIS ESTOU COM UMA SITUAÇAO PARECIDA, TENHO UM GATO CHAMADO CARAMELO, ELE É O QUARTO DE NOVE GATOS QUE ACHEI NA RUA E QUE CUIDO DELES, ESTA SEMANA DESCOBRI QUE ESTA COM INSUFICIENCIA RENAL FEZ EXAME DE SANGUE E VOU REPETIR DAQUI 40 DIAS DEPOIS DO TRAMANTO QUE VAI FAZER, COMO VOCE DISSE NA SUA HISTORIA TIROU SANQUE DO PESCOÇO DELE QUASE MORRI DE DÓ. BEIJOS

  • olá! meu nome é Isabelle e já tive vários gatos e me comovi mto com sua história. os dois últimos gatos que tive foram os únicos que tiveram problemas. o Teddy tem 5 anos e há algum tempo sofreu com um problema no fígado. os sintomas: ficava todo o tempo deitado, mau hálito, não comia e não tomava água e também nem piscava os olhos, ficava meio paralizado. mto parecido com problema renal. ficou uma semana internado e ficou bem até hoje. depois de um teempo ganhei um filhote, o Halls, qe achei na rua, parecia até de raça e adotei. mas o poodle do vizinho pegou na boca para brincar e cortou a barriga dele, aí tratamos a ferida. mas depois a barriga dele começou a inchar e não fazia mais as necessidades e nao tinha mais nada a ser feito e era muito novinho para operar. desculpa o tamanho da história, mas senti qe precisava contar. é mto triste e só qem ama gatos entende a dor. beijos ;*

  • LUCIANA

    Olá fiquei muito comovida com sua estória!!!
    Estou com um problemas parecido, tenho um SRD, predomina o siamês como o seu com IRC, a um ano faço fluido toda semana, e faz três dias que ele não come e nem toma mais água, a algumas horas ele tomou um pouco de águamas só isso, ele anda muito pouco, fica mais deitado e estou pensando na eutanásia, pq nãoq uero ve-lo sofrer ós seus ultimos dias,essa doença é muito triste, faz o animal sofrer muito!!
    GSOTARIA DE LEMBRA-LA QUE A RAÇA SIAMESA E ALBINA, COM O SEUS GATOS, E D EMEU INTERESSE TBÉM PQ TENMHO UMA ALBINA EM CASA,ESSAS RAÇAS~TEM PREDISPOSIÇÃO GENÉTICA A IRC, ENTÃO FIQUE ATENTA AOS SEUS E PESQUISE NA INTERNET, E DÊ DESDE JÁ RAÇÃO ESPECIFÍCA PARA EVITAR, MAS AJUDA TALVES A RETARDAR SOMENTE A DOENÇA!!!

    ABRAÇOS E FIQUE COM DEUS

  • Oi Adriana.. belíssimo paragrafo vc escolheu p/ citar…
    minha gatinha tem 8 anos e está com o mesmo problema, cronico, ontem (5/3) ouvi o medico me falar daquilo, tao temido,…. estava sozinha e demorei muito tempo p/ conseguir sair com ela dali, na casinha, com uma reticencias na vida….

    choro o tempo inteiro.. ela está aqui, atras de mim, na minha cama…
    estou com muito medo..

    muita força pra vc… beijo nos seus filhotes..

  • Adriana

    Oi, Adriana. Sinto muitíssimo pelo seu gatinho. Já tive de sacrificar uma minha e foi um grande sofrimento. Pedi ao veterinário que só desse essa "sentença" caso realmente não tivesse mais jeito… e ele na verdade foi muito correto, porque poderia ter ficado ganhando dinheiro… Agora, com outra velhinha lá em casa, tô morrendo de medo. Tá a cada dia mais magrinha, mais debilitada… ando pesquisando o que há de alternativas pra que ela tenha dias menos tristes… Obrigada e desculpe pelo desabafo.

  • Sei bem o que sente, ontem perdi o meu Simão com IRC. Teve esta doença durante 4 anos até que ela venceu! Ele deixou de comer, beber e andar… era um gato super meigo, adoptei de um gatil e foi amor a primeira vista. O Simão já devia ter mais de 10 anos quando foi para minha casa e devia ter IRC naquela altura porém só 1 ano depois a doença foi diagnosticada. Nunca imaginei que um dia teria que levá-lo ao vet e voltar para casa com a transportadora vazia. Está doendo muito…

  • Janaina

    Boa noite! Meu nome é Janaina,
    Estou procurando entender melhor o problema do meu gato Ziggy e encontrei o Blog.
    Ele tem três anos e desde o primeiro ano já sei que ele tem cisto nos dois rins. O caso é genético pq a raça dele persa é propícia para a doença. Ele está internado a dois dias e o caso dele é grave pois os cistos tomaram conta dos rins. Eu vou ficar em ele até o fim, e vou fazer o que tiver que fazer, pq o amor que esses bichanos nos dão não tem preço que pague. Sei que uma hora ou outra ele não vai aguentar, mas vou fazer o que tiver que fazer enquanto tiver chance.
    Mas é muito triste ver ele se indo aos poucos e mesmo na gaiola do pet te olhar com gratidão. Espero que de tudo certo.
    Bjs a todos

  • Alessandra

    Olá Renata, acabei de ler seu depoimento. Digito cada letra aos prantos pq estou passando por isso agora com o meu Ju, fiel companheiro há 14 anos. Ele não está fazendo diálise por causa da idade, a vet. orientou darmos soro diariamente a ele por enquanto junto com medicamentos e ração especial. é tão díficil…meu Deus como dói passar por isso. Eu amo os animais e não consigo imaginar chegar ao ponto de ver ele sofrendo com essa doença….eu prefiria estar passando por isso do que ve-lo assim. Mas vc é uma pessoa maravilhosa por ter feito o que pode para ter dado alegria, amor e todo cuidado possível enquanto ele viveu. Continue assim, ele não poderia ter tido uma dona melhor e tão amorosa como vc!

  • Karlen

    Boa dia Adriana e à todos que lêem os depoimentos. Tem um gato SRD de 20 anos (isso mesmo, 20 anos) e não me orgulho por ter conseguido esse feito e sim me orgulho pelo meu Taro viver todo esse tempo. Faz 3 dias que ele recebeu o diagnóstico de DRC e isso sem ao menos esboçar sintomas aparentes dessa doença. Fui ao vet. pq fazia 5 dias que ele não conseguia defecar…enfim, passei por todo tormento desde a extração de sangue na jugular para fazer exames até o constrangedor enema para ver se ele conseguia excretar suas fezes sozinho. Infelizmente até agora nada dele conseguir, mesmo administrando laxante. Hj provavelmente terei que voltar ao vet. não só para tomar o soro subcutâneo (que terei que fazer diariamente) como tb a remoção à força das fezes que a esta altura já devem estar bem sólidas e ressecadas.

  • Karlen

    Meu relato acima não é de reclamação, sei que para ele tb é estressante e desgastante, pois moro em apartamento e ele mal saia de casa e qto à mim, as despesas financeiras e de tempo são ínfimas frente a todos esses anos de alegria e amor que ele me dá todos os dias. Ele ainda está bem, só perdeu as forças nos membros posteriores, o que fez com que ele não conseguisse mais pular em meu colo todas as vezes que chego em casa, mas continua sempre pontualmente a me esperar na sala e qdo abro a porta, já vem logo em minha direção para a recepção mais calorosa que recebo todos os dias nos últimos 20 anos. Ele ainda tem muita apetite e bebe muita água, aliás, sempre falo que o segredo da longevidade dele está na água, pois assim como muitas "mamães" que amam mimar seus bichanos, dei algumas regalias como carne crua, salmão cru, cream cheese…sei que muitos irão me recriminar, mas se consegui até hj depois de 20 anos conjugando ração seca, úmida com essas "guloseimas", acho que de todo mal não lhe causei.

  • Karlen

    Minha vet disse que se houver um tratamento adequado ele tem mais uns 8 meses pela frente…óbvio que ouvir isso me deixou muito mal, ainda mais pq passa um flashback de todos os momentos maravilhosos e em segundos (isso com 20 anos de bagagem), então vcs podem imaginar o que são para mim esses 8 meses de sobrevida.Porém, mais incompatível entender isso qdo vc o vê relativamente saudável, tirando o sintoma da fraqueza, pois apetite e sede ele sempre teve e por conta da constipação ele não está perdendo peso, o acho até mais gordinho. Enfim, quero encerrar esse longo depoimento dizendo à todas as "mamães e papais" desses presentes divinos que são nossos filhos que não percam as esperanças, mesmo que eles aparentem mais abatidos, não fraquejem, continuem a alimentar com o remédio mais eficaz, barato (pois é de graça) e duradouro (acredito que vai além da eternidade) que a medicina veterinária nenhuma encontra similar em forma química, O AMOR!!! Bjo à todos.

  • Laís

    Descobri hoje que meu gato está com esse mesmo problema.. mas ela já está no soro a tres dias.. Estou tão triste, ele tem 9 anos, é uma mistura de persa. É muito lindo! E bem gordinho.. mas está emagrecendo cada vez mais.. o que dá tanta dó! Choro a a cada momento.. o vet disse que o tratamento não garente melhoras.
    Beijo a todos os gatinhos!

  • sei muito bem como vc se sentiu, perdi a minha Liggia com o mesmo problema, tive ela por 11 anos , mais eu não tive coragem de acabar com o sofrimento dela não… passei duas noites em claro com ela no colo pq ela não se mexia e só miava, na vdd ela só dormia no meu colo. eu chorei muito e ainda choro por ela… eu agora tenho fiquei só com a Bianca, mais a Liggia vai ficar guardada sempre no meu coração.

  • thumbzz

    Chorei aqui. Parabéns pela persistência em salvar seu gato.. Eu também sou apaixonado pelo meu gatinho Boo, faria de tudo pra salvar ele. Algumas vezes conseguimos, outras não, mas o importante é nunca abandonar. Parabéns pela força.

  • AUGUSTA ALMEIDA

    o meu gatinho,com 2 anos de vida esta com o mesmo problema.o meu MORANGUINHO ,vai-me deixar.MEU DEUS é uma dor enorme.VAI FICAR NO MEU CORAÇAO PARA TODA A MINHA VIDA.

  • juliana

    Linda sua historia, meu Dean é exatamente igual ao seu ronrom, todo branco, um bolinha de algodão. Até os olhos sao da mesma cor.
    Faz uma semana que acordo a cada 3 horas para alimenta-lo com aguá de coco na seringa e ração A/D para gatos com anorexia devido problemas de anemia. Nao conseguimos descobrir o problema dele e com isso o tempo vai passando e a gente adoece junto … é péssimo !
    Voce tem razão quem é apaixonado por gatos entende a verdade dessas palavras…
    Só choro dia e noite, meu marido e eu não podemos ter filhos por enquanto, então cada um dos nossos 8 gatos são tratados como entes muito queridos.
    Ja sofremos muito com um que nos deixou a 2 anos levado pela maldita PIF, o Tico. Foi terrivel !
    E agora o Dean que não conseguimos diagnosticar.. fora meus 4 adotados de ong's temos mais 4 siameses em outro local também adotados e um jogado na porta de nossa residencia .

    Desejo boa sorte a todos, que a medicina veterinária evolua a ponto de ser um direito de todos os bichos e não apenas dos + privilegiados financeiramente e mais …. que o ser humano seja capaz de respeitar, não precisa a si mesmo, pq nao tem capacidade cognitiva para isso, mas pelo menos os animais que são mais inteligentes e honestos em seus sentimentos e instintos.
    Abçs a todos !

  • Olá Adriana, eu no momento estou passando a mesma situação que você. Eu tenho duas gatas persas que me foram doadas, e ambas tem a doença do rim policístico. Uma delas está bem malzinha, está internada e com 10 de creatinina… as chances dela são bem pequenas, uma vez que os rins dela pararam. Sexta-feira ela foi internada, e falaram até em eutanásia. Mas me recuso a desistir assim, tao rápido… quase morri de tanto chorar, de me desesperar, de vontade de gritar e não ter a quem pedir ajuda… Depois de tanto procurar, acabei ligando em uma clinica que eu já tinha ouvido falar, mas mesmo sabendo que a resposta seria não, liguei mesmo assim… e para a minha surpresa eles fazem sim, diálise em Curitiba. Lá no hospital veterinário do Batel eles fazem a diálise peritonial e tem uma veterinária especialista em nefrologia. Na época que o Ronron ficou doente é provável que eles ainda não realizavam esta prática, mas se você puder divulgar em seu blog seria ótimo. Atualmente muitos gatos sofrem de IRC e IRA, e cai em seu blog buscando por informações, e assim como me ajudou, pode também ajudar muitos gatinhos. Chorei muito com a história do Ronron, e desejo o melhor para você e seus gatinhos… bjs

  • Fernanda

    Ola… descobri hoje que o meu Petukio, que tem 8 anos está com insuficiencia renal… ele esta na clinica desde cedo fazendo exames e vai passar a noite la tomando soro e antibiotico… Ele esta super bem, comendo, bem gordinho… a veterinaria disse que descobrimos cedo e temos chance de dar uma vida tranquila para ele… mais dps de tds esses depoimentos que, fiquei com muito medo… nao quero perde-lo logo e nao quero ve-lo sofrer…

  • Simone

    Olá Adriana! Conheci seu blog hj, procurando orientações sobre gatos com IRC. Tenho 5 gatos e 1 cachorra. Um deles, chamado Garfield, de 7 anos, foi dianosticado com IRC. Ele emagreceu muito, não quer comer direito, vomita. Está tomando soro subcutâneo, plasil, omeprazol, mas não sei se está adiantando… A minha tristeza é tão GRANDE… Não imaginava encontrar tantas outras pessoas q passaram ou estão passando pelo mesmo desespero. O que o seu gatinho comia? Vc escreveu q batia patê p ele no liquidificador… A veterinária só deixa o meu gatinho comer Royal Canin Renal. Por favor, mande a sua receita?! Estarei esperando ansiosa. bjs Simone

    • adrianasaito

      Olá Simone. Sinto muito que esteja passando por isso… Eu comprava pro Ronrom royal canin renal em sache. Se só tiver ração seca onde vc compra, encomende essa em sache que eles aceitam melhor. Qdo ele já não queria mais comer, eu batia no liqüidificador com um pouquinho de água e colocava em uma seringa sem ponta pra dar pra ele… Batia um sache por dia e dava um pouquinho por vez que dá pra guardar na geladeira por um tempo. Espero q ajude… Bjss

  • william

    que historia triste a sua . o gato da minha familia morreu sábado do mesmo problema IRC . os sintomas começaram a aparecer em dezembro…. ele emegreceu;parou de comer;anemia… minha ame levou ele no vet sabado de manha ,pois ele tava vomitando e desmaiando e parou de cagar e o vet nao deu muitas esperanças…. passou o remedio e no meio do caminho (ainda dentro da caixinha) ele morreu…. que tristeza! ele era amerelo misturado de persa ou angora( pois ele tinha a barriga;pescoço e rabo bem peludos) com SRD. queria saber de vcs quais as raças mais pre-dispostas ater essa maldita doença.

  • Viviane

    Nossa, chorei muito com a história do Ronron, tenho um gato tbm que ;é meu filhinho mesmo, dói na gente qdo eles sofrem.

  • Daniele

    Perdi minha gatinha essa semana. A dor é insuportável. A sensação de não tê-la mais por perto, de chegar em casa e ela não vir ao meu encontro é sem explicação. Ela estava comigo há 10 anos. Ultimamente, cerca de uns 7 meses ela começou a tomar muita água, comer terra e já não comia mais ração. Só aquelas em latinhas. Fui vendo ela emagrecer, emagrecer a ponto de não conseguir mais andar. E o que mais me emocionou foi a luta dela para continuar vivendo… Levei- a ao veterinário após ficar 2 dias sem comer e extremamente magra. Ela passou a tarde no soro e quando fui buscá-la ela estava com hipotermia. Ele (veterinário) não queria liberá-la pois estava muito debilitada. Mas eu não podia me imaginar sem ela naqueles ultimos momentos. Trouxe-a para casa. Enrolei- a em cobertas softs, com aquecedor e o tempo todo fazedno massagem para ativar a circulação. Deitei ela do meu lado na cama, abracei-a e na madrugada vi meu bichinho partir para Deus.
    Os dias estão bem difíceis e viver sem minha companheira não tem sido fácil.
    Não penso em ter outros gatos. Sei que ela viverá pra sempre no meu coração e na minha memória.
    A saudade aperta, as lágrimas são constantes mas eu creio na bondade e fidelidade de Deus em um dia encontra-la pois cuideidela com todo meu amor até o último segundo de vida dela.
    Perto ou longe eu a amo e ela vive nas minhas lembranças!
    Hpje eu sei a dor de perder um bichinho que nos ama incondicionalmente e que amamos com toda nossa força.
    O consolo é difícil. Talvez o tempo amenize a dor, mas esuqecer ou substituir , jamais.
    Deixo meus contatos para as coelgas que quiserem conversar, compartilhar porque as vezes é tão difícil encontrar quem nos entenda nesses casos:
    msn/email: danineimayer@hotmail.com
    twitter: daniimayer

    Um abraço!

  • ZULMIRA

    OLA! ESTOU MUITO TRISTE O MEU GATO LELE ESTA INTERNADO COM INSUFICIENCIA RENAL.PESAVA SETE QUILOS AGORA ESTA NA METADE COM TRES E MEIO.A MEDICA PEDIU PARA DEIXAR ELE TOMANDO SORO MAS SE NAO TEM MAIS JEITO PORQUE FAZELO SOFRER FICANDO LONGE DA GENTE, ESTA COMIGO HA 17 ANOS E O AMOR DA MINHA VIDA MEU MELHOR AMIGO.ESTOU EM PRANTOS

  • Di Velloso

    Olá Adriana, procurando saber mais sobre a doença do meu Rodolfo (apelido Amigo Maluco) li sua história com o RonRon. Somente quem convive com esses seres maravilhosos pode entender o que vc passou. Convivo de perto com a morte e vida… estranho que sempre que um vai… outro chega. Tenho agora 119 gatos e 03 poodles. Meu "Amigo Maluco" está muito mal… meu Titão também… ontem enterrei minha Teca Boneca e ontem mesmo à noite chegou um doce de gatinha que estava presa no 3º andar de um prédio abandonado, dei o nome a ela de Fiona, pois todas as vezes que o bombeiro ia apanhá-la se enfiava dentro do tubo do ar condicionado…rsrsrs (e lembra a Fiona do Sherek) enfim… quero dizer que você foi especial para o RonRon e ele sempre estará ao seu lado, como todos os 60 e tantos que já perdi…li sobre o coração de gatos… meu coração já é formado de vários pedaços do coração deles, vivo exclusivamente para eles, trabalho para eles e não me canso de levantar de madrugada para ver se todos estão bem, ou limpar mais uma vez as diversas caixas de jornal.
    Digo que aqui eu tenho um santuário, sem estátuas, sem santos, somente com anjos… eles, incluindo minhas poodles.
    um grande abç.
    Di Velloso

  • Jaíne Branquinho

    Estou chorando lendo seu post ..
    Eu sou apaixonada por gatos,
    tenho um branco com bege que mora comigo ( Miminho ),
    tenho três amarelinhos no sítio ( Juca Leitão, Jacó Dengo e Belinha ),
    e hoje ganhei uma siamêsa, não sei se é pura !
    Minha amiga achou ela abandonada, magrinha, com o olhinho machucado ..
    Cheguei em casa ela me olhou com um olhar tão carente,
    me deu tanto carinho .. Uma anjinha de Deus ..
    Dei um banhozinho quente nela e coloquei ela pra dormir,
    em uma cobertinha minha macia que parece até pêlinho de gato ..
    Ela está dormindo, é difícil, não sei se ela sofreu na rua, só sei que vou dar muito carinho e amor pra ela !
    Sempre tive muitos gatinhos, desde criança, mas por um tempo parei de ter porque todos que eu arrumava alguém matava, invenenado,
    eu trancava eles, castrava, mas não adiantava, sempre acontecia ..
    Mas a partir do ano passado comecei a ter de novo, arrumei o Montillo que mataram novamente, depois o Miminho que está comigo e depois o Garfilde que morreu invenenado também ..
    Agora quando arrumo algum gatinho, levo pro sítio, lá ninguém mata !
    Só o Miminho que eu deixo comigo, não consigo ficar longe dele !

  • Ketelin Marchioto

    Minha gatinha de 1 ano, a Bombom, está mto doente. A vet pediu exame de sangue, a proteína estava bem acima do normal. Tb fizemos ultrassom, mas não apareceu nada de errado, ela disse que todos os órgãos estavam normais e que pelos sintomas poderia ser FIV, mas não tinha como comprovar sem o exame específico que só é feito em SP (moro em Curitiba).
    Durante 1 mês dei a Hill pra Bombom e repeti o exame de sangue semana passada. A vet disse que a proteína tinha voltado ao normal (provavelmente melhorou por causa da ração medicamentosa). A Bombom estava mais animadinha, fazia carinho em mim e até brincava comigo, não como antes, mas fiquei bem feliz com essa pequena melhora. O problema é que depois do exame ela piorou, come mto pouco, está mto magra, tenho pena de olhar, me parte o coração… Faz 2 dias que percebo que ela está com mta dificuldade de andar, suas patas dianteiras parecem estar atrofiadas, ela fica na caminha o dia todo e quando passo a mão pra fazer carinho, ela mia baixinho, creio que seja de dor.
    Eu adotei ela.. era uma bebinha, feinha… tadinha. Meu marido e eu íamos adotar apenas uma gatinha, mas qdo vimos a Bombom ficamos com dó pq achamos que ninguém ia querê-la. Mas ela cresceu, ficou linda, era bem gordinha e brincalhona e de uma hora pra outra, decaiu muito… Estou muito triste pq acho que ela não irá aguentar. Amanhã vou levá-la na vet….

  • Jane

    tambem me emocionei com essa historia meu gato tem 19 anos esta magrinho debilitado ainda come e bebe bastante agua estou sem coragem de leva.lo pois o amo mas percebo que sofre mais cedo ou mais tarde acaberei tendo que leva.lo ele me olha sinto a troca de amor

  • Dilson – Poa RS

    Gente, meu filhotinho (Léo) caiu do 3º andar, teve luxação no fêmur, fez cirurgia e tava se recuperando, quando cheguei na clinica, me disseram q ele estava com problemas nos rins e ta fazendo soro, não aguento de tanto sofrimento, choro todo instante por ele, rezo, faço promessas, ele não merece sofrer, animal nenhum merece sofrer. Poxa ele dorme comigo no meu braço, coloco ele no meu colo como criança, ele corre atras de mim e se aguarra na minhas pernas, nunca amei tanto um animal como o Léo, ele tem só 1 ano e 10 meses, olho fotos dele no pc e choro, choro, to rezando, pois ele não merece sofrer, obrigado pela atenção

  • Pingback: Retrospectiva: Um ano de blog - Gatos em Foco()

  • Luciana

    Oi Adriana chorei muito com seu Post, estou passando pelo mesmo problema com a minha gatinha, a medica disse que é irreversível e disse também em eutanásia, eu não consigo autorizar, é muito difícil.

  • Fabiana Machado

    Ao pesquisar histórias de animaizinhos com o mesmo problema do meu amado Tito (um persinha meigo e carinhoso de apenas 6 anos, que está com insuficiência renal crônica), encontrei o relato sobre o Ronrom.
    Percebi que não há muito mais a ser feito, Tito passa uma vez por semana pela fluidoterapia, toma um suplemento vitamínico pois está anêmico, além de um remédio caríssimo chamado Ketosteril. Trato meu bebê com todo amor, ele é o único dos 3 gatos que tem dormido comigo, pois tenho que separar a alimentação dele dos demais.
    Sofro muito ao ver que em alguns dias ele está melhorzinho, mas em outros, parece não ter forças.
    Eu daria tudo para vê-lo saudável e cheio de vida. Desespero-me ao pensar na possibilidade de perdê-lo, porém, fico arrasada vendo seu sofrimento.
    Ele me olha com tanta ternura, parece pedir ajuda.
    Rezo para que São Chiquinho o proteja. Peço a Deus que ajude meu bebê e meu ajude a saber o que é melhor para ele!
    Espero que meu Tito e todos os gatinhos aqui citados melhorem e quando chegar a hora deles, que nós possamos aliviar suas dores.
    Grande abraço.

  • Juciany Nogueira

    Olá Adriana, minha bebezinha já está comigo a 14 anos e também está com esse problema. Já não sei mais o que fazer com ela, estou desesperada.
    Você se lembra com quantos quilos o Ronrom estava? E quão alto estava a creatinina dele?
    Muito obrigada viu, seu blog é realmente incrivel!!

    • Kelly

      Minha gatinha Lili morreu aos 16 anos com 1,5kg.
      Está sendo muito difícil para nós, fizemos tudo que estava ao nosso alcance.

  • Rosane

    Oi, Adriana! Estou passando pelo mesmo problema. Estou tão triste em ver meu gatinho definhar…. Ir sumindo…. Eliseu tem 16 anos. Vivemos muitos e grandes momentos. Somos companheiros. Temos uma grande amizade. Vou sentir tanto a falta dele! Deus me ajude.

  • Alessandra

    Oie é com lágrimas que escrevo esse post, meu amor tá doente dede de setembro, e as últimas semanas foram horríveis, tentei tudo que podia, até aplicações de células tronco, mas nada adiantou, ele está em casa e o ultimo soro que tomou foi sexta, cada agulhada que ele leva me dói a alma, olhar para ele e ver como ele está dói mais ainda, não durmo e nem como mais a semanas, mas não tenho coragem para acabar com seu sofrimento. Me sinto covarde, e juro e não estou pensando em mim, eu simplismente não consigo, estou pedindo a Deus que me ajude a ter coragem, foram 16 anos de muitas alegrias, companheirismo e muito amor, e agora nesse momento me sinto uma inútil de não poder retribui-lo…cheguei até aqui procurando histórias que me dessem coragem, mas não consigo achar forças…

    • rosane

      Oi, Alessandra! Estou na mesma situação. Tentando encontrar coragem.Meu amigo e companheiro precisa de sossego. É muita dor vê-lo definhar, sem forças. Mas ainda companheiro. Por Quê?!
      .

      Oi, Alessandra!

  • Nossa, chorei! Emocionante… nesse momento estou com minha gatinha branca de 19 anos no meu colo meio tristinha e vomitando mto… já estou desesperada…

  • lucia moreira

    meu Billy esta passando por este momento dificil…ja e a quarto dia que toma soro,e remedio para enjoo, ele tem 10 anos e ja sofreu muito na vida.Te uma das patas amputadas dianteiras fruto de um cao rotviller que o abocanhou….
    Aprendeu a viver assim, se recuperou,se adaptou a nova vida…e agora com 1anos de vida foi diagnosticada esta doenca infuficiencia renal cronica,,,
    Deus! o Billy nao merece sofrer mais!
    Estou fazendo de tudo para que ele nao sofra tanto ..comidinha AD e dou na boca aos poucos…junto com racao mole…agua de pouquinho na boca ou na torneira.
    Passaremos juntos etes momentos dificeis ate …
    .Ele tambem e branquinho como o seu Ronrom

    Lu abracos

  • lucia moreira

    boA Noite! HOje 9de setembro de 2014 saiu o segundo resultado do Billy, o nivel de creatinina abaixou antes,a uma semana atras estava o triplo acima do desejavel…
    Hoje o resultado esta o dobro. …de 6.6 abaixou para 4.4….OBilly comecou a tomar o comprimido e continua com o soro mais uma semana e remedios no soro e racao renal. .
    Vamos mais uma vez em fe em Deus e na semana que vem de novo verificar o nivel de creatinina como ficara….tem que chegar a 2.0…..e dai ma ter…..
    Se Deus quiser e permitir conseguiremos!Ele esta bem melhor, mais animado, comendo bem.
    Peco energia positiva a ele por favor!
    Abracos lu

  • Oi, estou passando por isso agora, pesquisando sobre DRC cheguei aqui.
    Meu Pedro tem apenas 2 anos, sempre arteiro e carinhoso, este fds nao passou bem, levei na vet e o exame acusou resultado 9 para creatinina, ele esta apagado, nao vome, nao faz xixi morro de do.
    Ainda vamos fazer a ultra e comecar amanha a fluidoterapia, e muito dificil passar por isso.
    Sei que seu Ronron aindavestacsempre no seu coração.

  • Kelly

    Olá, meu nome é Kelly, acessei esse blog tentando achar a resposta se minha gatinha, a
    Lili, de 16 anos sofreu ao morrer. Sim, ela morreu ontem, 19/07/15, com
    DRC. Percebemos que ela não estava bem já fazia uns dois meses, comia
    pouco, tomava muita água e urinava muito. Assim que percebemos essas
    mudanças a levamos à uma das clínicas veterinárias mais completas no
    quesito exame e experiência da cidade, onde ela fez diversos exames e
    constatou-se que sua queratina era de 6,8 (péssima). Não deu outra, soro
    na veia, por três dias seguidos, o que não adiantou muito. Ela passou a
    tomar remédios e vitamina diariamente, mudamos sua ração para a úmida
    Renal da Royal Canin (100 gramas por R$ 5,20), que ela não gostou muito,
    ela também começou a fazer soro subcutâneo em casa. Gastamos cerca de
    R$ 500,00 no período de um mês com ela, mas gastaríamos mais se
    soubéssemos que ela poderia ser curada. Fizemos o nosso melhor, na
    primeira semana ela reagiu bem, até pedia comida, mas com o passar do
    tempo ela piorou muito, já estava pesando 1,5kg. Nossa certeza é que
    fizemos tudo o que foi possível, li muito sobre essa doença, fizemos
    tudo o que estava ao nosso alcance. Ela morreu nos meus braços,
    literalmente vi ela morrer. A Lili morreu no domingo, mas desde
    sexta-feira ela já nem mais caminhava direito, não comia e nem tomava
    água. Fiz soro, dei remédio, comida e água na boca, mas nada, ela
    continuou piorando. Aí pensamos em eutanásia, eu era contra e sou contra
    perder uma vida, mas acabei percebendo que ela poderia ter sofrido um
    pouco menos se tivesse sido feito esse procedimento. Depois dessa
    experiência digo que não sou contra a eutanásia em casos que o animal
    não tem mais cura e está sofrendo muito, afinal não conseguir caminhar e
    respirar deve ser agoniante. Chegamos a ligar para ver essa opção, mas
    em seguida ela morreu, no meu colo, com a boca aberta, sem já conseguir
    respirar direito e chutando uma das patinhas traseiras, gelada. Foi
    assim por cerca de duas horas. Então ela simplesmente parou. A
    choradeira foi unânime na minha casa. Ela estava conosco desde pequena,
    cerca de 4 meses, quando minha família se mudou para a atual residência e
    ela estava lá, abandonada. Nunca tive uma gata antes, meu pai não
    gostava de gatos, mas ela nos conquistou de uma maneira que ela dormia
    com a gente na cama, então vocês imaginam o resto. Eu agradei ela com
    comida, ela sempre me esperava chegar depois da escola, no ensino
    fundamental, no médio, na faculdade e depois do trabalho. Quando eu ou
    minha irmã chorávamos lá estava ela miando e nos afofando, tentando
    ajudar. Mas no fim ela já não conseguia mais fazer isso. Depois que eu
    casei ia na minha mãe só para dormir com ela nos sábados à tarde,
    enquanto meu marido trabalhava. Demos muito amor, assim como ela nos
    deu. Quando soube da doença ia todos os dias lá vê-la e lhe dar
    medicação. Minha mãe disse que ela escolheu morrer no domingo pois sabia
    que eu estaria lá, e, morreu no lugar onde ela mais gostava de estar no
    meu colo. Por um lado fiquei feliz dela ter morrido em casa, o lugar
    onde encontramos ela e onde ela foi enterrada. Sem dúvidas ela foi um
    presente de Deus para nós, teve uma vida muito feliz e bem cuidada, mas
    chegou sua hora. Queria que seu nome estivesse no Guiness Book como a
    gata mais velha do mundo, mas não deu. De qualquer forma sua lembrança
    estará sempre em nossos corações.

    • Roberto

      Oi Kelly, estou com meu gatinho com a maldita doença renal bem avançada… Está com 17 anos e 6 meses… Feeling seu nome… Foi emagrecendo, iniciamos o tratamento… Piorou, melhorou, mas agora está crítico… Depois de alguns dias tratando no vet, trouxemos pra casa… Está com soro na veia… Não anda mais, não tem forças pra levantar, pele e osso… Estamos dando seringa com ração renal previamente hidratada a cada 2horas… Colocamos fraldinha pois não segura xixi nem coco… Às vezes vomita… Mas entre cochilos levanta a cabecinha, o que nos alegra muito… Enroladinho em cobertor, aquecedor e umidificador de ar… Alguns falam em eutanásia… Não temos coragem… Me pergunto se estou sendo errado manter o “Fifi” assim… Todos estamos sofrendo… Mas não queria o sofrimento dele… Me ajude.. Mande e-mail pra mim… dr.robertofilho@gmail.com agradeço por suas palavras…

      • Kelly

        Olá Roberto,

        Só vi hoje sua mensagem. Infelizmente já imagino o que aconteceu com o Feeling, e, sinto muito. Não sei como foi sua experiência, mas se eu tivesse respondido naquele tempo, seria a favor da eutanásia. Foi muito triste ver sofrimento da minha pequena, principalmente na última semana de vida. Ainda sinto falta dela, mas ela deixou ótimas lembranças. O que podemos fazer é adotar outro gatinho, dar a ele a chance de ser feliz, mas sem dúvida ele nos fará muito mais felizes. Assim é a vida! Abraços.

  • Eu tenho 4 gatos: Chumlee, Valentina, Marie e Chewie… os últimos dois são persas que vieram de gatil. Os dois primeiros estão comigo desde pequenos, antes de Marie e Chewie chegarem, tivemos a Catarina Vitória, uma persa que estava só o osso, toda machucada, dei LT e logo me apaixonei, sonhava com o dia que ela estaria melhor, brincando com seus irmãos adotivos e sendo feliz. Esse dia não chegou, ela foi ainda magrinha no carro indo ser internada. Até hoje me dói, ela levou parte de nós, mas sei que ela foi sabendo que demos muito amor pra ela. A minha alegria é que eu eu meu marido trabalhamos em casa e podemos estar com ela durante todo tempo, ainda dói muito, mas sei que onde ela estiver ela olha por nós e nós pensamos nela com todo o amor.