Aplicador de comprimidos e pill pocket – Como dar comprimido para seu pet

aplicadordecomprimidoNo post Como fazer o gato tomar o comprimido coloquei diversas dicas para facilitar a administração de comprimidos para seu pet. Além daquelas já informadas, quero mostrar como fazer um aplicador de comprimidos e o pill pocket, que facilitam o trabalho de fazer o bichinho tomar o comprimido. 

No mercado existem aplicadores prontos para serem comprados, tanto nacionais quanto importados. Quem tiver interesse, pode adquirir um diretamente da Macari Store.

Uma solução simples é você mesmo improvisar um aplicador de comprimidos em casa. Para fazer um aplicador de comprimido basta pegar uma seringa descartável pequena, com diâmetro próximo do tamanho do comprimido, e cortar a ponta final onde iria encaixada a agulha. Você vai ver que o êmbolo (a peça com a borrachinha na ponta) vai ficar maior que o tubo e ultrapassar a seringa quando empurrado. Para evitar isso você pode enrolar uma fita crepe aumentando o cabo, de forma a evitar que ele entre totalmente. O diâmetro da abertura tem que ser equivalente ao tamanho do comprimido.

Depois basta encaixar o comprimido na ponta, de forma que ele fique justo e não escape antes da aplicação. Segure a cabeça do gatinho e aperte as bochechas para abrir a boca. Quando ele abrir coloque o aplicador e empurre o comprimido dentro da garganta do gatinho e feche rapidamente. Exige prática e um pouco menos de coragem do que enfiar o comprimido e empurrar com o dedo (nessa eu sempre acabo mordida).

Esse aplicador caseiro tem como desvantagem o fato de que o diâmetro da seringa tem que ser muito próximo ao do diâmetro da pílula para não escapar e ele pode ficar cortante na ponta, assim, muito cuidado para não raspar na parte de dentro da boca do seu bichinho. Use para poucas vezes ou então como teste prévio e compre o aplicador de comprimidos mesmo, que não vai machucar e se adapta aos diversos tamanhos de comprimidos.

Mas, pode ser que você e seu pet não se adaptem a essa técnica, a minha Deedee, por exemplo, muitas vezes com o aplicador ela tem ânsia e vomita a pílula fora. Então algo bem menos traumático é fazer o bichinho tomar voluntariamente. Um produto especialmente desenvolvido para isso é o pill pocket (sem similar nacional). Tem para gatos e cães. São petiscos extremamente macios e maleáveis que já vem com uma abertura para você colocar o comprimido. Basta colocar o comprimido,  apertar a pontinha para selar ele dentro do petisco e servir para seu pet. É o que melhor funciona para o meu Dexter, pois o gatão não deixa eu colocar o aplicador de comprimidos de jeito nenhum. Eu divido ao meio cada pill pocket para ficar menorzinho, senão o gato fica mastigando e descarta o comprimido. Quando o gato não está nem um pouco a fim de comida, infelizmente esse método não funciona.

Então o jeito é ir testando com seu bichinho esses métodos e esses do post anterior e ir descobrindo o que mais funciona para vocês. Ainda, quem conhecer alguma outra técnica infalível para dar comprimido para os gatos por favor nos conte, aceitamos sugestões. 😉

 

 

Como fazer o gato tomar o comprimido

Kitty

Acho que todos os donos de pets já passaram por esse problema: como fazer para o bichinho engolir o comprimido.

As minhas duas gatas, Kitty e Deedee, não são castradas. Então quando elas estão para entrar no cio eu dou meio comprimido de Preve-gest ou Singestar pra elas. Controvérsias à parte, vamos deixar esse assunto do controle de natalidade para outro post e tratar de dar comprimido para os pets.

Existem muitas formas de administrar um medicamento para seu pet. Cada um tem que ir descobrindo qual a melhor forma de lidar com isso, pois depende muito do pet e do dono do pet.

A forma mais fácil penso que seja envolver o comprimido em um alimento que ele goste e dar pra ele comer, sem stress.  Mas acho que isso só funciona para cachorros grandes, que abocanham a comida e foi-se. Com gatos não funciona. Mesmo que você consiga esconder o comprimido muito bem dentro da comida, ele vai comer só o que lhe interessa e deixar o resto.

Agora, tem a forma que exige muita perícia, técnica e coragem: enfiar o comprimido goela abaixo. A vantagem dessa forma é que você tem certeza que ele tomou a dose certa de medicamento. Mas tem uma advertência: se não conseguir na primeira tentativa, desista: o gato vai desconfiar, ficar de mal e arisco. Dê um tempo até ele esquecer e tente denovo, ou tente de outra forma.

Existe um email que circulou há muito tempo de como administrar comprimido para um gato. É exagerado, mesmo cruel, mas muito engraçado e tem um fundo de verdade: se o gato não quer tomar o comprimido, não adianta forçar que não vai conseguir. Quem não conhece essa anedota e quiser conferir, tem nesse link e em muitos outros.  Infelizmente, como a maioria das coisas que recebemos por mail, não tem o autor, então, fico devendo.

Maaaas como não me aguento tenho que dizer: essa história é bem coisa de homem mesmo, não conseguiu e aí fica tentando usar a força. Não é por aí o caminho, pois tem que ter é muito jeitinho com o gato.

Como faço com as minhas gatas: parto o comprimido ao meio, pego a gata, sento no sofá com ela presa no braço esquerdo. Passo a mão esquerda por trás da cabeça da gata e aperto as bochechas da gata com o polegar e o dedo médio.  Quando ela abre a boca, com a mão direita enfio o comprimido bem fundo na goela e fecho a boca dela. Isso tudo tem que ser em questão de segundos e tem que colocar bem fundo mesmo, senão a gata gospe fora.

Agora, uma coisa é conseguir fazer isso com uma gatinha pequena, outra coisa é fazer com um gatão de 5 quilos que nem o Dexter. Ele é muito forte e eu não consigo segurá-lo sozinho. Saio arranhada e mordida que nem o moço da estorinha.

Então nada como ter um plano B: outra técnica que utilizo com meus gatos exige mais tempo de preparação e  pode ser que ele não tome todo o comprimido, só que os gatos preferem muito mais.

Primeiro esmago o comprimido até transformá-lo em pó bem fininho. Pego esse pó e misturo muito bem em uma comida que eles gostam. Com meus gatos uso caldinho de Wiskas Sachê que eles adoram. Não coloque muita comida, pois se ele não comerem tudo não vão tomar a dose certa.

Aí tem também solução para os casos mais tristes, quando seu pet está doentinho e não está comendo nada.  Então o jeito é transformar o comprimido em pó, diluir em água e dar pra ele tomar com uma seringa sem agulha. Tenha paciência e vá dando aos poucos. Ainda assim provavelmente metade ele vai babar.

Tem também o método de dar o medicamento em pasta e passar nas patinhas e enquanto o gato se lambe tentando se limpar ele toma o medicamento. Eu não gosto muito desse método não: faz uma lambança e com os meus gatos não funciona bem.

Eles não lambem muito: preferem sacudir a pata e fazer voar pasta até o teto e ainda saem fazendo pegadas e reclamando pela casa. Oh criaturinhas que dão trabalho…

Update: Confira mais dicas de como dar comprimidos para seu pet em:
Aplicador de comprimidos e pill pocket – Como dar comprimido para seu pet

Para se divertir:

Piada de como dar comprimido para o gato